Nossas notícias

UM FATO AUSPICIOSO

O árbitro francês do jogo Brasil vs Japão em 10.11.17 proporcionou-nos uma dessas imagens que ficam para a história.
Após um escanteio a favor do Brasil, ainda no 1º tempo, com o rebote de defesa japonesa, o jogo prosseguiu por mais um minuto, quando o árbitro o interrompeu (talvez alertado por seus auxiliares) e, após ver o lance pela televisão, agora à disposição à beira do gramado, marcou pênalti a favor do Brasil.
O que chamou a atenção foi a tranquilidade e a determinação que caracterizaram a ação do árbitro. Dirigiu-se para o local onde estava instalado o aparelho revisor a passos firmes e decididos. Demorou-se na apreciação do vídeo e voltou assinalando a falta grave calmamente, sem estardalhaço (que de fato existiu, como todo mundo viu).
Os que entendem um pouco do jogo sabem que um minuto é um tempo enorme no futebol e, ainda assim, o árbitro não titubeou.
O futebol, uma paixão popular mundial (que já determinou inclusive uma trégua na guerra entre dois países africanos) talvez esteja a nos dizer que a humanidade ainda preza, ou preza cada vez mais, os princípios de verdade, transparência e justiça, ao mesmo tempo que celebra a punição aos espertalhões e suas práticas sorrateiras.
Aquele gesto talvez tenha o condão de alertar: tecnologia, sim; transformações (inovações), sempre. Mas, respeitando aqueles princípios.

Ademar Gumieiro Feiteiro

VOLTAR